Arte de Lecionar

Uma das magias de praticar o Pole Dance é que nunca paramos de evoluir!

Sempre terá muito espaço e oportunidade para você se desenvolver. E se essa paixão te transborda, pode ser hora de dar um passo adiante! 

Já pensou que você pode ter o dom para lecionar? Para ajudar outras pole dancers a se desenvolverem? 

Pois é, pode ser que isso já estivesse dentro de você esse tempo todo e só agora você notou. 

Por isso nós separamos tudo o que precisa saber sobre cursos profissionalizantes e se investir neles pode ser o passo certo para você. Confira:

O que é e como funciona?

O principal objetivo dos cursos profissionalizantes é dar as ferramentas necessárias para o futuro professor ter noções de nível básico a avançado de didática no pole dance. Portanto não se trata somente de aprender os movimentos e truques, mas também entender sobre exercícios preventivos, prezar pela segurança do aluno, planejar aulas, identificar erros comuns dos alunos e entre outros aspectos. De maneira geral, a função do curso é dar a direção e a partir daí cada professor desenvolve seu método, já que cada um tem seu perfil.

Geralmente não há um padrão quanto ao tempo de duração dos cursos. Existem cursos que duram horas e outros que duram semanas. Tudo varia de acordo com o nível de complexidade e o conteúdo programático do mesmo.

Cursos de Formação X Workshops

Diferente de workshops, que exigem um conhecimento prático na modalidade, para fazer o curso de formação não é necessário ter experiência prévia: o principal foco dele é ensinar a teoria antes, de forma detalhada e aprofundada, para depois executá-la. Apesar disso, recomenda-se que o instrutor tenha no mínimo 1 ano de experiência para poder desfrutar o máximo possível do curso.

Outra discrepância entre ambas formas de aprendizado que workshops são mais curtos em duração (de 2 a 3 horas em média) e geralmente se aprofundam em um tema específico (workshop de exotic, de movimentos de flex e etc). Enquanto que cursos tem mais uma ideia de pole dance 360º.

Como é a evolução do professor durante o curso?

Cada pessoa tem uma consciência corporal diferente. Então não tem um tempo preciso para que você consiga aprender tudo, afinal o pole é como qualquer outra atividade: requer um período de adaptação para que o corpo possa responder aos novos estímulos. Quem tem um histórico ativo mais amplo tende a assimilar mais rápido, por exemplo.

Para esta construção, e pensando no aluno, são necessários entre 3 a 6 meses para que o corpo possa interpretar todos os comandos e a partir daí deixá-los mais naturais. Mas de fato, para se tornar um bom professor sempre é recomendado passar por todos os estágios da capacitação, seguindo a ordem cronológica de progressão dos movimentos, iniciando do básico, indo para o intermediário e depois o avançado – não importando o nível que já
esteja.

E o mais importante de tudo: o instrutor deve entender que a profissionalização não para por ai. É sempre interessante se informar, se aventurar em cursos complementares e por aí vai. Quanto mais bagagem você tiver, melhor será!

Clique no botão abaixo e veja a agenda dos próximos cursos profissionalizante que confiamos e indicamos: